A Tetralon

opex4

Aquela bomba que parou a produção já vinha gerando prejuízo sem ser notada!

Não raramente, recebemos contato de clientes desesperados com a parada de uma bomba que eles nem faziam ideia que poderia gerar tamanho problema.

No entanto, talvez esta bomba não tenha parado tão repentinamente quanto se queira acreditar e os sinais já vinham silenciosamente se manifestando.

Aquela bomba que empacou a produção, possivelmente já estava comprometendo a produtividade com baixo desempenho, alto consumo de energia, baixo tempo médio entre falhas (MTBF) e alto custo de manutenção, sem que fosse notada.

Saiba que por de trás desse cenário, geralmente se esconde uma sucessão de decisões equivocadas, que geram prejuízos para a empresa já no momento da aquisição do equipamento.

Frente a uma oferta muito vantajosa para a compra de um equipamento, convém sempre prestar muita atenção àquilo que chamamos de OPEX, ou custo de se manter operando o bem de produção adquirido.

Em outras palavras: a estratégia de venda sempre é esconder o OPEX do comprador, apresentando um custo inicial muito atraente para aquelas bombas que certamente vão apresentar inúmeros problemas lá na frente, seja por baixa qualidade, seja pelo baixo nível do suporte.

Uma vez que opta-se por essa aparente “economia”, a empresa que pensou estar ganhando, entra em uma espiral de erros, pois não estava preparada para a tonelada de problemas que comprou junto com o equipamento que é literalmente uma “bomba relógio”.

Aquela bomba que parou a produção já vinha gerando prejuízo sem ser notada!

Reflita agora aqui conosco: quais as chances de a empresa cuja mentalidade seja economizar a todo custo na aquisição do equipamento, agora investir pesado em sua manutenção para manter o nível ótimo de operação desta bomba que apresenta ainda mais problemas?

Infelizmente, esse tipo de situação vai fazer com que as bombas operem abaixo do esperado e isso sempre se desdobra em maior consumo de energia, perda de produto, elevada necessidade de reposição de peças e, no pior dos cenários, mas não improvável, um processo ou produção parados e sem suporte.

Lembre-se sempre que o maior custo de uma bomba pode vir ao logo de sua vida útil, durante seus anos de operação e que não levar isso em consideração pode custar muito ao caixa ($) da empresa.

Estabelecer uma boa parceria na aquisição de uma bomba pode significar inúmeras dores de cabeça a menos em sua rotina, para que sua empresa possa se ocupar daquilo que realmente é o negócio dela.

Se sua empresa busca a redução de custos e riscos nos processos produtivos e periféricos, podemos ser o parceiro que você procura. É bastante comum nossas soluções se pagarem em questão de meses. Peça pelo atendimento de um especialista.

Mais Artigos

Essa ação não é permitida.